Unidade Centro:
(16) 3721-1590
Unidade 07 de Setembro:
(16) 3720-2020

Novidades Fórmula Certa

18/01/2016

Resveratrol

O vinho em cápsulas

Compartilhe essa novidade:
Resveratrol
O Resvertatrol, um componente da uva que está presente no vinho tinto e no suco de uva, foi destaque no Globo Repórter em Dezembro. A Fórmula Certa já trabalha com o Resveratrol (100% puro) junto à classe médica há vários anos, disponibilizando-o na forma de cápsulas para a prescrição na prevenção de doenças cardiovasculares e degenerativas.
Veja abaixo um resumo da reportagem !

Resveratrol, um poderoso componente
Encontre esta matéria em: http://globoreporter.globo.com

Saúde, vitalidade, benefícios ao coração e combate ao colesterol. Já seria muito, mas tudo indica que o vinho pode fazer ainda mais por nós.
"A degeneração macular, uma doença que leva à cegueira nas pessoas mais idosas, parece que é afetada beneficamente pelo consumo de vinho. Também há indicações de que o Mal de Alzheimer e mesmo a ocorrência de complicações de diabetes em indivíduos não altamente descompensados são beneficiados pelo consumo moderado de vinho", diz o cardiologista Protásio Lemos da Luz, do Instituto do Coração (Incor), em São Paulo. "Em sistemas-modelo, é induzido o melanoma, o câncer de pele, nos pobres dos ratinhos. Os ratinhos que recebem resveratrol não desenvolvem esse câncer", revela o químico André Souto, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

Resveratrol, o poderoso componente da uva, é uma das especialidades do químico André Souto. Ele analisou 36 amostras de vinhos tintos produzidos no Brasil com diferentes tipos de uvas. Calculou a quantidade de resveratrol e comparou com as de vinhos franceses. O resultado foi uma ótima surpresa: o vinho tinto brasileiro é riquíssimo em concentração de resveratrol.

"Na pesquisa, nosso vinho só perde para os franceses. Mas não tem nada a ver com a qualidade do vinho e sim com as condições climáticas de onde é cultivada a uva", explica o químico. A concentração média de resveratrol nos vinhos franceses é de 5,06 mg/ml. Nos brasileiros, é de 2,57 mg/ml.

É ainda na parreira que a uva adquire o resveratrol. A substância é produzida sempre que a fruta é ameaçada por pragas e fungos, situação comum em épocas de chuva. O resveratrol é uma espécie de auto-proteção dos cachos.

Os flavonóides não. São um componente natural, já nascem com a uva – faça chuva ou faça sol. E o melhor: em vinhos finos ou no vinho popular, a dose de saúde não muda. "A concentração é parecida, não tem nada a ver com a qualidade do vinho. Não se pode associar qualidade de vinho à concentração de resveratrol. Esse é outro departamento dos enólogos", diz o químico.

O vinho branco é o primo pobre na dinastia da saúde. Tem quantidades bem menores de resveratrol. A explicação está no processo de fabricação. Assim que as uvas são esmagadas, as cascas, onde se encontra o resveratrol, são jogadas fora.

Agora, pesquisadores tentam, em laboratório, virar esse jogo e aumentar a concentração da molécula que é
sinônimo de vida saudável. A intenção é fazer um vinho branco tão rico em resveratrol quanto o vinho tinto. O engenheiro agrônomo Mauro Zanus, da Embrapa no Rio Grande do Sul, desenvolve novas técnicas de fermentação, fazendo com que a casca da uva branca seja mais utilizada na produção do vinho.

"Nós vamos tentar nos aproximar do processo normal de elaboração de vinho tinto, onde a casca e a semente estão em contato com o líquido e durante o qual acontece uma extração de substâncias contidas na parte sólida. No processo normal de fermentação do vinho branco, não há nenhum contato com a casca e a semente. A casca vai ficar durante mais tempo em contato com o líquido e por isso vai transferir mais os elementos que ela contém. O grande desafio desse processo é fazer isso de uma maneira tal que não se descaracterize o vinho branco normalmente produzido", diz o engenheiro agrônomo.

As primeiras amostras não decepcionaram. "Ainda não chega a ser tão rico quanto um vinho tinto. Ele se aproxima à cerca de 40% a 50% da composição em flavonóides de um vinho tinto, o que é mais do que suficiente para motivar alguém que tem preferência por vinho branco a passar a valorizar mais ainda esse tipo de vinho", completa o engenheiro agrônomo.

 

Preencha o formulário abaixo e anexe a receita para que possamos fazer o orçamento.